27.4.08

HORTA BIOLÓGICA - O ENVOLVIMENTO DAS FAMÍLIAS


No âmbito do nosso tema anual imagin’arte, a sala dos três anos do Colégio Quinta do Lago, está a desenvolver um projecto inovador: as famílias foram convidadas a partilhar uma das suas receitas. Os ingredientes utilizados vêm em grande parte da nossa Horta Biológica. Cada visita é sempre motivo de grande alegria e de orgulho para a criança cujo familiar é protagonista deste momento tão especial.
Este projecto foi concebido com o objectivo de estreitar relações entre a escola e as famílias, proporcionando uma partilha de experiências muito enriquecedora. Até ao momento já recebemos algumas visitas que foram um verdadeiro sucesso e muito alegraram as nossas crianças que vêm os seus produtos da Horta a servirem de ingredientes para uma refeição em grupo. Fica aqui mais uma ideia que partilhamos com todas as Eco-Escolas.

Obrigado

25.4.08

Os nossos trabalhos

Olá novamente. Estes são alguns dos nossos trabalhos realizados pelas turmas do 3º e 4º ano do Colégio do Marítimo - Funchal. Esperamos que gostem!! Até breve.


22.4.08

Panfletos informativos

Olá amigos!! Esta é a nossa primeira publicação no Blog do Eco-escolas. Estes panfletos foram elaborados pelos alunos do 4º ano do Colégio do Marítimo - Funchal. Em breve daremos novamente notícias. Até breve!!!


17.4.08

Jogo: para que servem as Eco-pinças?


A Câmara Municipal de Albufeira - sector do ambiente- emprestou-nos as suas Eco-pinças. Os Eco-heróis tinham a tarefa de limpar o lixo do nosso Jardim, utilizando as Eco-pinças, colocando o lixo nos ecopontos. Formaram-se as equipas e a limpeza foi completa. Parabéns a todos.

O nosso composto

Na terceira visita ao nosso compostor, descobrimos que o composto estava diferente. A matéria orgânica estava transformada, estava castanho escuro e cheirava mesmo a terra. O nosso composto está quase pronto a ser utilizado no nosso jardim.

16.4.08

Ondas: energia com futuro?"


A Oikos vai levar a cabo um colóquio subordinado ao tema "Ondas: energia com futuro?" no dia 22 de Abril (Dia Mundial da Terra) às 21.00h no CIA - Centro de Interpretação Ambiental (Jardim de Stº Agostinho) em Leiria. O colóquio conta com o apoio da Câmara Municipal de Leiria. A entrada é livre.

Ambiente e Inovação para as Eco-escolas


AMBIENTE E INOVAÇÃO
É um concurso internacional para o qual foram este ano convidadas a participar as escolas portuguesas.

Deverão para isso apresentar a vossa ideia inovadora e criativa de como “poupar energia” podendo vir a ser financiados para a sua concretização durante 2008/09.

Os melhores projectos nacionais entrarão ainda numa competição internacional com outras Eco-Escolas.



Esta iniciativa conta com o apoio da Toyota internacional.

Energia renovável - uma ideia para as Eco-Escolas?

video

Courrier da UNESCO- Alterações Climáticas


15.4.08

Kids call

We can do something about climate protection!
We are the future generation. We will intervene!
Politicians have the power to make the right decisions. That's why we're writing to the most important politicians in the world to tell them how we'd like our future to look and what they should do about it. If we
pressure them enough, they have to listen to us!

14.4.08

E. B. 2,3 do Algoz

Já foram iniciadas pelos alunos da turma do Curso de Educação e Formação, na área de Manutenção Hoteleira, as obras de construção de um espaço com uma área aproximada de 24m2, destinado a ser um espaço para exposição e divulgação de trabalhos realizados pelos alunos deste Agrupamento de Escolas e para a realização de pequenos workshops e sessões de esclarecimento sobre os mais variados assuntos do quotidiano.
A construção e funcionamento da galeria assenta em princípios de sustentabilidade energética indo ao encontro do tema do projecto educativo do Agrupamento de Escolas de Algoz “Na Procura de um Futuro Sustentável”.
Assim sendo, todo o fornecimento de energia eléctrica é sustentado pela aplicação de painéis fotovoltáicos, podendo a energia não utilizada ser vendida à rede pública e os lucros obtidos encaminhados para uma Instituição Privada de Solidariedade Social, nomeadamente “O Castelo de Sonhos”, em Silves.
Paralelamente ao projecto “Galeria Verde”, encontra-se em fase de desenvolvimento pelos alunos da turma CEF T3 de Manutenção Hoteleira, o projecto “Bosquete Mediterrânico”, o qual consiste num espaço de jardim onde se encontram plantadas várias espécies vegetais características da região algarvia, numa perspectiva de poupança do consumo de água.

11.4.08

Comemoração do Dia Mundial da Árvore

No passado dia 2 de Abril a EBI Mouzinho da Silveira, da ilha do Corvo, comemorou o Dia Mundial da Árvore.
Foram plantadas espécies endémicas dos Açores, no jardim escolar, nomeadamente a Picconia azorica (pau-branco), Myrica faya (faia da terra) e Erica azorica (urze). Esta última é conhecida na ilha por “queiró” e foi em tempos muito utilizada na matança tradicional do porco.
Os alunos participaram, ainda, na reabilitação de muitas espécies plantadas em anos lectivos anteriores ficando, desta forma, sensibilizados para a importância da preservação ambiental.
Para além das espécies endémicas já referidas, o jardim escolar possui também exemplares da Laurus Azorica (Louro), Frangula Azorica (Sanguinho), Viburnum tinus (Folhado), Dracaena Draco (Dragoeiro), Tolpis Azorica e Hypericum foliosum (Malfurada).
Esta foi mais uma das actividades do projecto Eco-Escolas, em que todos os alunos participaram entusiasticamente.
A Natureza certamente agradece o seu contributo!

8.4.08

Visita de estudo à CITRUS

No dia 5 de Março os alunos do 5ºB e 5ºC da Escola Básica 2,3 de Caldas das Taipas (Guimarães) visitaram a CITRUS com o objectivo de conhecerem qual o destino dos resíduos que saem das portas das suas casas.
Os alunos estavam muito curiosos e animados.


A central de tratamento de resíduos sólidos urbanos, situada nos limites geográficos das vilas de Sezerdelo e Riba D'Ave, representa uma das mais modernas formas de tratamento de resíduos do país.
No final os alunos consideraram a visita muito interessante e esclarecedora!

7.4.08

Escola Básica João de Barros - Viseu








A nossa Escola,tal como em anos anteriores,participa no Projecto Parlamento dos Jovens. Este ano, o tema em debate pelos jovens deputados é "Energias alternativas e preservação do Ambiente".Já foram realizadas as Sessões Escolar e Distrital e a proposta de recomendação apresentada pela nossa escola foi a seguinte:

PROPOSTA DE RECOMENDAÇÃO
Considerando que:

o O nosso habitat e o de todos os seres vivos, o Planeta Terra, necessita de ser preservado, sob pena dos seus recursos naturais se extinguirem.

o Para além das causas naturais (como os furacões, tsunamis, tornados, trovoadas e desabamentos de terra), a acção e a omissão humanas também vêm provocando graves alterações no delicado equilíbrio de muitos ecossistemas, bem como o aumento demográfico conduz a um crescente consumo e a maiores necessidades de recursos.

o O Planeta Terra tem vindo progressivamente a ser maltratado e agredido um pouco por todos nós, por comodismo, falta de cuidado ou de consciencialização para as questões da sua preservação que nos levam a adoptar atitudes e comportamentos inadequados causadores de danos ambientais, como por exemplo gastos desnecessários de água e de energia, poluição das águas, do solo e da atmosfera.

o Uma percentagem elevadíssima da população mundial utiliza como fontes de energia recursos não renováveis, tais como o gás natural e o petróleo, sendo esta a maior causa para o acontecimento do aquecimento global. Porém, a implementação, nas casas de habitação, estabelecimentos de comércio e empresas, de equipamentos que permitam a utilização de energias alternativas (como por exemplo, os painéis solares) ou a sua própria produção (exemplo: microgeração) e os materiais reciclados têm custos muitíssimo elevados.

o O Planeta Terra está a atingir o limite da sua capacidade de regeneração, sendo indubitável que a acção do Homem está a pôr em causa a vida do Planeta e que hoje estamos a tomar consciência disso.

o Todos nós somos responsáveis por esta situação, como tal, todos devemos contribuir para a resolução deste grave problema. Cuidar do Planeta Terra é um dever cívico, uma obrigação moral e cada vez mais vai sendo uma obrigação legal para toda a Humanidade.
Assim, o uso generalizado das Energias Alternativas, sendo renováveis, apresenta-se como a solução ideal, pois têm uma série de vantagens inquestionáveis: são inesgotáveis à escala humana, permitem reduzir significativamente as emissões de CO2, reduzem a dependência energética da nossa sociedade face aos combustíveis fósseis e conduzem à investigação em novas tecnologias que permitem melhorar a eficiência energética.

Nesta perspectiva, os deputados da Escola E.B. 1,2 João de Barros, de Viseu, recomendam à Assembleia da República a adopção das seguintes medidas:

1. Atribuição de benefícios fiscais aos cidadãos para a implementação e utilização de energias alternativas, nomeadamente na construção de casas “verdes” (ecológicas) que utilizem energias renováveis (energia solar e eólica) como principal recurso, através da utilização de: painéis solares, lâmpadas de baixo consumo, bons isolamentos térmicos, caixilharias com corte térmico e vidro duplo, entre outros. Deverão ser construídas em locais com exposição solar optimizada, espaços bem ventilados, rodeadas de espaços verdes. Esses incentivos deverão ser amplamente divulgados a toda a população, através dos meios de comunicação social.

2. Generalização e obrigatoriedade na utilização de energias alternativas (energia solar e eólica), equipamentos de baixo consumo de energia (lâmpadas e máquinas) e materiais reciclados (papel e pilhas, por exemplo), por um lado e fazer reciclagem, por outro, nas instituições públicas, nomeadamente escolas, hospitais, finanças, tribunais…Acreditamos que o Governo deve ser o primeiro a “dar o exemplo” quer na implementação das energias alternativas quer na redução dos preços dos materiais reciclados e dos equipamentos de baixo consumo.

3. Porque ainda há um enorme desconhecimento e desrespeito pelas questões ambientais, impõe-se uma maior sensibilização e divulgação da “Política dos três R’s – Reutilizar, Reduzir e Reciclar”, através de uma rigorosa fiscalização das leis já existentes, do aumento de campanhas informativas e sensibilizadoras junto das populações e criação de mais concursos e prémios ao nível das autarquias.

Esta proposta de recomendação foi aprovada, em votação final global, na Sessão Escolar, realizada no Auditório da Escola E.B. 1,2 João de Barros, em 23 de Janeiro de 2008.


4.4.08

Ganhamos um prémio de 108 kg !



Conseguimos recolher 108 kg de pilhas!

Parabéns à comunidade educativa, e em especial aos alunos, da Escola Básica 2,3 de Caldas das Taipas que corresponderam, em pleno, ao desafio da recolha de pilhas primárias (não recarregáveis) e secundárias (recarregáveis) usadas.

Estamos muito contentes pois sabemos que ao contribuirmos na recolha selectiva estamos a diminuir significativamente o risco de deposição descontrolada das pilhas e acumuladores usados, a prevenir a possível poluição que daí pode advir e a concorrer para a sustentabilidade do nosso planeta.

3.4.08

Escola Básica João de Barros - Viseu

Embora não estivessemos inscritos nesteBlog, já nos anos lectivos anteriores, a nossa escola se preocupava com o ambiente e trabalhava para o preservar.

Este é um trabalho realizado pelos lunos do clube Eco- Escolas do ano lectivo 2006/ 2007!

Read this doc on Scribd: Compostagem

ETAP - Escola Profissional: A menina que calou o mundo...

video

1.4.08

Escola E. B. 2,3 do Algoz




No dia 5 de Março de 2008 foi lançado na nossa escola o livro "Uma viagem na semente de ASA" cujos autores são os alunos do 8.ºB, ano lectivo 2006/2007 e a Professora Teresa Quirino da Fonseca, que coordenou e organizou o projecto.


Este projecto partiu de uma história em que uma "semente de asa", se torna no elemento simbólico, estabelecendo-se assim uma analogia com a aprendizagem ao longo da vida. A turma do 8.ºB é uma turma atenta às questões ambientais, que nesta viagem sustentável percorreu algumas das questões que a preocupam, nomeadamente, a água, os gases com efeito de estufa - energias alternativas, a floresta, o aquecimento global e o consumo sustentável.

Hasteamento da 1.ª Bandeira Verde



Com o objectivo de comemorar e divulgar os sucessos alcançados no projecto Eco-Escolas, a EBI Mouzinho da Silveira realizou, no passado dia 13 de Março, uma cerimónia para hastear a sua 1.ª Bandeira Verde.
Esta actividade esteve associada à comemoração do Dia Internacional da Energia, pelo que se realizou uma visita de estudo à Central Termoeléctrica do Corvo e aos moinhos tradicionais da ilha. Estas actividades permitiram sensibilizar os alunos para as disfunções ambientais geradas por um crescente consumo de energia.
Ao longo do dia esteve patente na escola uma exposição com trabalhos realizados pelos alunos, nomeadamente protótipos de casas do futuro, marcadores de livros sobre a energia e ventoinhas ecológicas.
Na cerimónia de hasteamento da bandeira estiveram presentes todos os alunos, professores, funcionários, elementos do conselho eco-escolas, encarregados de educação e entidades locais.
Para finalizar a comemoração realizou-se um pequeno beberete que contou com a presença de todos.
A coordenadora do Projecto - Hermínia Coelho