27.4.11

Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu





Dia Mundial da Floresta

A importância da árvore na relação simbiótica entre a vida animal e vegetal. O seu contributo no aumento da biodiversidade, na produção de oxigénio, no armazenamento do Anidrido Carbónico, escudo à desertificação e erosão, no enriquecimento e fertilidade dos solos, o serviço que presta no que se refere ao aquecimento global, a sua ajuda às espécies de baixo porte, a regulação do clima, as alterações às quantidades de energia solar absorvidas e reflectidas, as alterações na hidrografia (cheias que devastam o Bangladesh) e os inúmeros serviços e produtos que fornece ao ser humano (alimentos, medicamentos, energia, lazer … muitos destes serviços são efectuados pelas arvores a custo zero.
O corte de árvores na Ilha de Páscoa foi a causa da decadência do Povo Rapa Nui.
Neste dia da árvore, a nossa homenagem a um vulto africano Prémio Nobel da Paz em 2004 e de muitos outros prémios, que com árvores fez “renascer” o povo do seu país, o Quénia.
Curiosidades sobre a árvore
- O corte de arvores, nas florestas brasileiras começou com a chegada dos portugueses, no ano de 1500…
- As maiores árvores do Mundo existem na América. São as sequóias.



fig. 1 – Sequóia gigante nos Estados Unidos da América

- Muitos cientistas acreditam que nas selvas se podem encontrar curas para doenças como o cancro.
- O homem está a destruir 1km2 de floresta em cada 4 minutos.
- Em cada três espécies no mundo duas habitam nas florestas.
- As figueiras (ficus spp) podem ter raízes muito longas. Na África do Sul foi encontrada uma, com raízes que mediam 120 metros de comprimento.
- A árvore mais velha do mundo é um pinheiro (Pinus longaeva) que cresce nas montanhas rochosas da América do Norte. Alguns têm, pelo menos, 4 600 anos.
- A árvore mais alta do mundo, ainda viva, é uma sequóia gigante do pacífico (Sequóia sepervirens) e mede 112 metros de altura. Encontra-se na Reserva Estadual de Montgomery, na Califórnia.
- A árvore mais alta de que há registo, foi um eucalipto australiano (Eucalyptus regnans) com 133 metros de altura. Crescia junto ao rio Watts em Vitória, Austrália.
- A árvore mais larga de tronco e ainda viva é um cipreste dos pântanos (Taxodium mucronatum) que cresce no México. O seu tronco mede de perímetro 46 metros. É chamado pelos populares como “El Tule”.
-O ser vivo mais pesado do mundo com vida, é uma sequóia gigante (Sequoiadentron gigantium) que cresce na Califórnia. Este organismo vivo pesa cerca de 2 500 000 kgs o equivalente a 19 baleias azuis adultas.
-A árvore com crescimento mais rápido do planeta é a (albísia falcata) do Bornéu. Cresceu 10,7 metros em 13 meses. Cerca de 2.5 cm por dia. A esta velocidade, é muito importante para a produção de madeira.
- Como guia rápido da idade das árvores, mede-se o perímetro do tronco a cerca de 1.5 metros de altura do solo. Cada 2.5 cm do contorno representa aproximadamente um ano.
- Florestas do Madagáscar. Se as taxas de abate de arvores se mantiverem neste país do Indico, poderá perder em breve as suas florestas. Muitos animais como o lémur (Daubentonia madagascariensis) podem ficar sem habitat.
- Em Portalegre, no jardim da cidade, existe um plátano com uma copa com diâmetro de 50 metros. A autarquia, por questões de segurança, escorou os ramos com estruturas em ferro. (na sua sombra nasceu o Estrela de Portalegre).





fig. 2 – Plátano no centro histórico de Portalegre

- Ilhas Maurícias. Apenas restam 3% da floresta que cobria estas ilhas. Estão a ser feitos esforços para reparar os estragos com a plantação de árvores.
- Ilha Rodriguez (Oceano Indico) – O corte de árvores e o pastoreio por ovelhas vacas e cabras, todas as espécies introduzidas, estão a obliterar todos os habitats naturais da ilha.
- A pressão da população. A procura do lucro e de terras de cultivo reduziu a floresta a menos de um quarto da original no sudeste asiático. O gibão (Hilobates concolor) é, entre muitos, um animal ameaçado.
- Mar de Aral. A área do mar de Aral foi reduzida em 57% pela construção de represas e desvio de afluentes para a irrigação. As florestas e toda a vida animal desapareceram. O local não é recomendado para o ser humano habitar.
- A maior área de floresta húmida do mundo, a amazónia, está a ser destruída a uma taxa elevada. Parte da madeira vai para os países desenvolvidos.
- Embora mais protegida agora que anteriormente, a floresta temperada da Tasmânia, continua a ser abatida para implementação de novas plantações.
- O salgueiro-anão (Salix herbácea L.) é a árvore mais pequena do mundo. Mede apenas 2 a 3 centímetros de altura e tem de 2 a 5 folhas. (Teltenborn, Neubauer, & Wunsch, 1991).




fig. 3 – Salgueiros anões

- Nas ilhas Maurícias, desde a chegada dos europeus, a floresta natural quase desapareceu. Desde 1980 tem sido conseguido um sucesso na reintrodução de espécies endémicas através de programas, e a erradicação de espécies introduzidas.
- Numa área de 55 km2 de floresta húmida no Peru, (América do Sul) verificou-se que só ao nível de borboletas, existirem 1200 espécies.
- Grande parte da medicina moderna deriva, em última análise, de produtos naturais vindos das árvores, ou ajudaram na fórmula química de outros medicamentos.
- O Suriname é um dos países mais arborizados do mundo. 96% do seu território é floresta.
- Na terra existem, pelo menos, cerca de 8.000 espécies de árvores. (Enciclopédia completa da Rider`s Digest, 2001)
- Um cacaueiro (Theobroma cacao) adulto produz anualmente alguns milhares de flores, apenas 5% são fecundadas. Contudo o nº de frutos que alcançam a maturação é inferior. (Teltenborn, Neubauer, & Wunsch, 1991)

Associámo-nos ao Dia da Árvore com actividades nas diversas escolas do Agrupamento. Foram semeadas e plantadas diversas espécies. Os alunos do Clube Eco Escola colaboraram na comemoração.





































Eco-Escolas

Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu








À conversa com …



O Senhor Presidente da Junta do Coração de Jesus, deu uma entrevista à nossa turma, 6º C, da Escola Básica João de Barros.
Fizemos muitas perguntas sobre espaços verdes, electricidade, água e outros assuntos mais, sobre a freguesia, onde está localizada a nossa escola. Falou-nos de várias obras que estão em execução, como o Parque da Cidade.
Foi uma sessão que nos esclareceu bastante e nos deixou a conhecer muito melhor a freguesia.
Os assuntos abordados contribuíram para o enriquecimento do nosso Projecto Curricular de Turma, que tem como tema “Viseu – Educação Ambiental”.
O nosso obrigado pela paciência e colaboração do Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Coração de Jesus, Dr. Diamantino Santos.

Os alunos do Eco-Escolas/AP



























26.4.11

Campo de férias do CEAN na herdade das Argamassas foi um sucesso

Teatro, Musica, aventura, documentário e vídeo, empreendedorismo e liderança, educação ambiental e desportos de natureza, caminhada nocturna com geocaching e muita diversão são os ingredientes para mais um magnifico campo de férias. Obrigado a todas as crianças (cerca de 70 no total) à Maria Remédio da doc4kids (APORDOC) e a todos os nossos monitores que de forma exemplar animaram e coordenaram os trabalhos sempre de forma divertida.
video

21.4.11

A EB1 de VENADE LADO A LADO COM O RIO MINHO







No dia 8 de Abril, a EB1 de Venade fez uma visita de estudo ao Aquamuseu do Rio Minho que está localizado em Vila Nova de Cerveira. Nesta visita observámos o Aquário Público do Rio, o Museu das Pescas e o lontrário.

No Aquário Público do Rio está exposta a vida aquática dos biótopos mais característicos do rio Minho, dividida numa zona de nascente, zona intermédia e zona de estuário. Ao longo da vista podemos observar um percurso que simulava a descida do rio Minho, desde a nascente até à foz.

No lontrário, conhecemos duas lontras, uma algarvia e outra alentejana, ficámos a saber que esta espécie ainda está presente na bacia hidrográfica, mas em número reduzido.

No Museu das Pescas conhecemos algumas artes de pesca antigas e recentes (profissional e desportiva), observámos objectos relacionados com a pesca artesanal, maquetas de barcos e fotografias.

Após a visita, fizemos um piquenique no parque dos Castelinhos.

Regressámos a casa no navio N.R.P. "Rio Minho", que actualmente engloba apenas uma única unidade, é um tipo de lancha de fiscalização, em serviço na Marinha Portuguesa, vocacionada para a patrulha em águas fluviais. O navio foi especialmente concebido para actuação em águas pouco profundas e actua principalmente no rio que lhe dá o nome, fiscalizando a fronteira entre Portugal e Espanha. Além de podermos observar as maravilhosas margens que percorrem o leito do rio Minho, tivemos também a oportunidade de conhecer o interior do navio, de o conduzir e de questionar os magníficos profissionais que nele trabalham 24 horas por dia.

Esta experiência foi inesquecível. Não temos palavras para agradecer à Marinha Portuguesa a oportunidade que nos concedeu.

8.4.11

Visita ao Sítio do Picapau Amarelo pelos Mágicos do CEAN


O Grupo dos Mágicos do CEAN visitou o Musical "O sítio do Picapau Amarelo" numa jornada muito rica e divertida. Uma imagem do grupo no final do espectáculo com duas das personagens do mesmo.

Velas com óleo reciclado, uma eco actividade do CEAN


Com recurso a uma oferta gentil efectuada ao CEAN estamos a trabalhar conceitos de reciclagem de óleos alimentares. Uma primeira abordagem á reciclagem de resíduos organicos e inorganicos, com recurso a uma apresentação interactiva e visita ao eco ponto junto ao CEAN para conhecer o Oleão, um dos muitos disponíveis em Campo Maior para a colocação dos óleos alimentares pela VALNOR. Terminamos as sessões com uma acção de reciclagem de óleos alimentares que as crianças trazem para o CEAN com apoio das duas máquinas OON. Vamos posteriormente utilizar as velas produzidas para uma acção surpresa.

Algumas imagens para recordar e agradecer ao mecena.

4.4.11

Projecto Biodiversidade Mayor termina em grande no Centro Cultural de Campo Maior





Depois de um ano de trabalho das 150 crianças do 4º ano do Agrupamento de Escolas de Campo Maior com dedicação de 6 excelentes professoras dedicadas e empenhadas ( Escola do Bairro Novo, Cooperativa, Avenida, Fonte Nova e Degolados) foi possível concretizar este projecto rico e dedicado à biodiversidade local. Cada turma explorou uma espécie de fauna e flora, investigou e promoveu a sua divulgação. Sessões de informação no Centro Educativo Alice Nabeiro, visitas dos embaixadores responsáveis (GEDA, Autarquia de Campo Maior, ICNB, Delta cafés e Centro Educativo Alice Nabeiro), saídas de campo e um belo e rico momento de partilha dinamizado pelas crianças com as suas comunicações, canções e dramatizações sobre as suas espécies fizeram deste um dos mais ricos projectos de educação ambiental já realizados no concelho de Campo MAior.

Obrigado a todos por acreditarem nos valores da partilha e dedicação às causas da natureza.

3.4.11

Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu

Eco-Escolas e o Programa Green Cork

O Clube Eco-Escolas insreveu-se no Programa Green Cork na Escola II e conjuntamente com os alunos do 6ºC, na disciplina de Área de Projecto, uniram esforços na sensibilização e divulgação da Campanha de Recolha de Rolhas de Cortiça.


Junte-se a nós e coloque as suas rolhas no nosso Rolhinhas.


Nós e o Ambiente agradecemos.


Clube Eco-Escolas





Nota: Notícia elaborada para publicação no Jornal do Agrupamento "O Amarelinho", após a execução dos Rolhinhas e do Cartaz com a colaboração dos Estagiários de Educação Ambiental da ESEV.



Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu


Dia 31 de Maio, o ambiente vai ser ainda mais positivo!

É com o maior prazer que a Amb3E - Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos, vem por este meio informá-lo(a) de que o(a) Escola Básica João de Barros é uma das cinco escolas vencedoras dos Prémios de Incentivo do Grupo A, no âmbito da vertente de recolha de REEE da Escola Electrão 2010/2011.


Agadecemos a todos os que colaboraram neste Projecto.


2.4.11

Eco-Código 2010-2011

Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu


O Agrupamento de Escolas de Marzovelos aderiu ao Projecto Electrão com o objectivo de recolha de material eléctrico e electrónico.

A campanha decorreu de 6 a 26 de Janeiro, deste ano lectivo.

As turmas envolvidas no projecto, trabalhavam a temática do Ambiente no âmbito do PCT.

A sensibilização e divulgação foram organizadas pelos vários intervenientes:

▪ JI/1ºC – Estagiários de Educação Ambiental da ESEV;

▪ 2ºC – Alunos do Clube Eco-Escolas / 6ºC – De turma em turma sensibilizaram e motivaram os colegas, distribuindo informação. Executaram um cartaz apelando à Comunidade Educativa a sua participação na campanha de recolha;

▪ População (centro da cidade de Viseu) – Alunos do 6ºE – Organizaram uma arruada para distribuir os flyers que executaram, reutilizando cartazes. Ainda elaboraram uma notícia para o Jornal do Agrupamento.

Todos juntos e unidos pela mesma causa, em defesa do Ambiente, conseguimos recolher cerca de 7 toneladas de material eléctrico e electrónico.