27.4.11

Agrupamento de Escolas de Marzovelos - Viseu





Dia Mundial da Floresta

A importância da árvore na relação simbiótica entre a vida animal e vegetal. O seu contributo no aumento da biodiversidade, na produção de oxigénio, no armazenamento do Anidrido Carbónico, escudo à desertificação e erosão, no enriquecimento e fertilidade dos solos, o serviço que presta no que se refere ao aquecimento global, a sua ajuda às espécies de baixo porte, a regulação do clima, as alterações às quantidades de energia solar absorvidas e reflectidas, as alterações na hidrografia (cheias que devastam o Bangladesh) e os inúmeros serviços e produtos que fornece ao ser humano (alimentos, medicamentos, energia, lazer … muitos destes serviços são efectuados pelas arvores a custo zero.
O corte de árvores na Ilha de Páscoa foi a causa da decadência do Povo Rapa Nui.
Neste dia da árvore, a nossa homenagem a um vulto africano Prémio Nobel da Paz em 2004 e de muitos outros prémios, que com árvores fez “renascer” o povo do seu país, o Quénia.
Curiosidades sobre a árvore
- O corte de arvores, nas florestas brasileiras começou com a chegada dos portugueses, no ano de 1500…
- As maiores árvores do Mundo existem na América. São as sequóias.



fig. 1 – Sequóia gigante nos Estados Unidos da América

- Muitos cientistas acreditam que nas selvas se podem encontrar curas para doenças como o cancro.
- O homem está a destruir 1km2 de floresta em cada 4 minutos.
- Em cada três espécies no mundo duas habitam nas florestas.
- As figueiras (ficus spp) podem ter raízes muito longas. Na África do Sul foi encontrada uma, com raízes que mediam 120 metros de comprimento.
- A árvore mais velha do mundo é um pinheiro (Pinus longaeva) que cresce nas montanhas rochosas da América do Norte. Alguns têm, pelo menos, 4 600 anos.
- A árvore mais alta do mundo, ainda viva, é uma sequóia gigante do pacífico (Sequóia sepervirens) e mede 112 metros de altura. Encontra-se na Reserva Estadual de Montgomery, na Califórnia.
- A árvore mais alta de que há registo, foi um eucalipto australiano (Eucalyptus regnans) com 133 metros de altura. Crescia junto ao rio Watts em Vitória, Austrália.
- A árvore mais larga de tronco e ainda viva é um cipreste dos pântanos (Taxodium mucronatum) que cresce no México. O seu tronco mede de perímetro 46 metros. É chamado pelos populares como “El Tule”.
-O ser vivo mais pesado do mundo com vida, é uma sequóia gigante (Sequoiadentron gigantium) que cresce na Califórnia. Este organismo vivo pesa cerca de 2 500 000 kgs o equivalente a 19 baleias azuis adultas.
-A árvore com crescimento mais rápido do planeta é a (albísia falcata) do Bornéu. Cresceu 10,7 metros em 13 meses. Cerca de 2.5 cm por dia. A esta velocidade, é muito importante para a produção de madeira.
- Como guia rápido da idade das árvores, mede-se o perímetro do tronco a cerca de 1.5 metros de altura do solo. Cada 2.5 cm do contorno representa aproximadamente um ano.
- Florestas do Madagáscar. Se as taxas de abate de arvores se mantiverem neste país do Indico, poderá perder em breve as suas florestas. Muitos animais como o lémur (Daubentonia madagascariensis) podem ficar sem habitat.
- Em Portalegre, no jardim da cidade, existe um plátano com uma copa com diâmetro de 50 metros. A autarquia, por questões de segurança, escorou os ramos com estruturas em ferro. (na sua sombra nasceu o Estrela de Portalegre).





fig. 2 – Plátano no centro histórico de Portalegre

- Ilhas Maurícias. Apenas restam 3% da floresta que cobria estas ilhas. Estão a ser feitos esforços para reparar os estragos com a plantação de árvores.
- Ilha Rodriguez (Oceano Indico) – O corte de árvores e o pastoreio por ovelhas vacas e cabras, todas as espécies introduzidas, estão a obliterar todos os habitats naturais da ilha.
- A pressão da população. A procura do lucro e de terras de cultivo reduziu a floresta a menos de um quarto da original no sudeste asiático. O gibão (Hilobates concolor) é, entre muitos, um animal ameaçado.
- Mar de Aral. A área do mar de Aral foi reduzida em 57% pela construção de represas e desvio de afluentes para a irrigação. As florestas e toda a vida animal desapareceram. O local não é recomendado para o ser humano habitar.
- A maior área de floresta húmida do mundo, a amazónia, está a ser destruída a uma taxa elevada. Parte da madeira vai para os países desenvolvidos.
- Embora mais protegida agora que anteriormente, a floresta temperada da Tasmânia, continua a ser abatida para implementação de novas plantações.
- O salgueiro-anão (Salix herbácea L.) é a árvore mais pequena do mundo. Mede apenas 2 a 3 centímetros de altura e tem de 2 a 5 folhas. (Teltenborn, Neubauer, & Wunsch, 1991).




fig. 3 – Salgueiros anões

- Nas ilhas Maurícias, desde a chegada dos europeus, a floresta natural quase desapareceu. Desde 1980 tem sido conseguido um sucesso na reintrodução de espécies endémicas através de programas, e a erradicação de espécies introduzidas.
- Numa área de 55 km2 de floresta húmida no Peru, (América do Sul) verificou-se que só ao nível de borboletas, existirem 1200 espécies.
- Grande parte da medicina moderna deriva, em última análise, de produtos naturais vindos das árvores, ou ajudaram na fórmula química de outros medicamentos.
- O Suriname é um dos países mais arborizados do mundo. 96% do seu território é floresta.
- Na terra existem, pelo menos, cerca de 8.000 espécies de árvores. (Enciclopédia completa da Rider`s Digest, 2001)
- Um cacaueiro (Theobroma cacao) adulto produz anualmente alguns milhares de flores, apenas 5% são fecundadas. Contudo o nº de frutos que alcançam a maturação é inferior. (Teltenborn, Neubauer, & Wunsch, 1991)

Associámo-nos ao Dia da Árvore com actividades nas diversas escolas do Agrupamento. Foram semeadas e plantadas diversas espécies. Os alunos do Clube Eco Escola colaboraram na comemoração.





































Eco-Escolas

Sem comentários: