3.12.07

Aplicação para telemóvel mede a tua pegada carbónica


Programa apresenta estatísticas individuais e compara-as com metas do Protocolo de Quioto
Portugueses criam que mede emissão de gases de efeito de estufa
30.11.2007 - 18h25 João Pedro Pereira


Três cientistas portugueses criaram uma aplicação para telemóveis que permite ao utilizador saber, de forma personalizada, a quantidade de gases de efeito de estufa que as actividades do dia-a-dia emitem. O projecto, desenvolvido ao longo do último ano num centro de investigação da Comissão Europeia, foi apresentado hoje, em Lisboa.
O pequeno programa chama-se mobGAS e já pode ser descarregado gratuitamente para o telemóvel. É, contudo, necessário ter um aparelho compatível com a tecnologia usada e que permita aceder à Internet.
Depois de instalado, o mobGAS calcula a emissão dos principais gases responsáveis pelo efeito de estufa. Para isto, é preciso configurar a aplicação, introduzindo factores como a área da habitação, número de electrodomésticos, transportes que utiliza, hábitos de higiene e alimentares.
Uma vez definido aquilo a que os investigadores chamam “o dia típico”, o utilizador deverá quotidianamente registar as actividades extraordinárias, de forma a obter um cálculo da respectiva pegada ecológica.Os investigadores tinham já desenvolvido um produto semelhante para computadores pessoais.O telemóvel, porém, permite um registo mais frequente das diferentes actividades do dia-a-dia.
“A ideia é ter o mobGAS como contador personalizado e aproveitar momentos mortos para inserir o que fazemos”, explicou a responsável pelo projecto, Ângela Pereira, sublinhando ainda o facto de existirem muito mais telemóveis do que computadores.
O mobGAS compara as emissões individuais com a média do país escolhido pelo utilizador e com a média mundial. Para além disto, apresenta uma personagem cuja expressão se altera (de sorridente a zangada) consoante os valores se aproximem ou afastem das metas estabelecidas no Protocolo de Quioto.
Quem quiser ter acesso a estatísticas mais detalhas e guardar um histórico das emissões que produz (no telemóvel é apenas possível registar os dados de uma semana) deve criar uma conta no site do projecto e transferir semanalmente, a partir do telemóvel, os valores obtidos.
Os dados enviados pelos utilizadores serão alvo de tratamento estatístico e servirão para estudar os efeitos deste tipo de iniciativas na consciencialização dos cidadãos.
Ângela Pereira garantiu, contudo, que os dados serão anónimos.A investigadora diz não ter expectativas concretas quanto ao número de utilizadores que se interessem por esta aplicação (o acesso à Internet via telemóvel não está massificado), mas adiantou estar a trabalhar com a Quercus num concurso, ainda sem moldes definidos, que encoraje o uso do mobGAS.
Ângela Pereira avançou ainda que a equipa pretende entrar em contacto com fabricantes e operadores, com o objectivo de pré-instalar a aplicação nos telemóveis postos à venda.
Jornal Público on-line (1-12-07)

A versão Portuguesa de mobGAS© já está disponível para download. ->
mobGAS

Sem comentários: